Outdated version of the documentation. Find the latest one here.

.

Módulo GPS

O que é o GPS?

GPS, Sistema de Posicionamento Global, é um sistema baseado em satélites que permite qualquer um com um receptor GPS encontrar a sua posição exacta em qualquer parte do mundo. É usado para auxiliar a navegação, por exemplo, aviões, barcas e por caminhantes. O receptor GPS usa sinais a partir dos satélites para calcular a latitude e longitude e (por vezes) a elevação. A maioria dos receptores também têm a capacidade de armazenar localizações (conhecidos como sítios de interesses), sequências de localizações que faz uma rota planeada e um registo de trilho ou trilho dos movimentos do receptores ao longo do tempo. Os sítios de interesse, rotas e trilhos são três tipos básicos de elementos dos dados GPS. O QGIS exibe sítios de interesse em camadas do tipo ponto enquanto que as rotas e trilhos são exibidos em camadas do tipo linha.

Carregando dados GPS a partir de um ficheiro

Existem dezenas de diferentes formatos de ficheiro para armazenar dados GPS. O formato que o QGIS usa é chamado de GPX (GPS eXchange format), que é um formado padrão de intercâmbio que pode conter um número variado de sítios de interesse, rotas e trilhos no mesmo ficheiro.

Para carregar um ficheiro GPX primeiro necessita de carregar o módulo. Módulos ‣ mActionShowPluginManager Gestor de Módulos... abre a janela do Gestor de Módulos. Active a caixa de verificação checkbox Ferramentas GPS. Quando o módulo é carregado dois botões com o desenho de um pequeno GPS de mão é exibido na caixa de ferramentas:

  • create_gpx Criar nova camada GPX

  • import_gpx Ferramentas GPS

Para trabalhar com os dados GPS nós fornecemos um exemplo de ficheiro GPX que está disponível no conjunto de dados amostra QGIS qgis_sample_data/gps/national_monuments.gpx. Veja a secção Amostra de Dados para mais informação sobre a amostra de dados.

  1. Seleccione Vector ‣ GPS ‣ Ferramentas GPS ou clique no ícone import_gpx Ferramentas GPS na barra de ferramentas e abre o separador Carregar ficheiro GPX (veja figure_GPS_1).

  2. Pesquisa na pasta qgis_sample_data/gps/, seleccione o ficheiro GPX national_monuments.gpx e clique [Abrir].

Figure GPS 1:

../../../_images/loadgpx.png

Janela das Ferramentas GPS nix

Use o botão [Pesquisar...] para seleccionar o ficheiro GPX, e de seguida use as caixas de verificação para seleccionar os tipos de elementos que quer carregar do ficheiro GPX. Cada tipo de elemento será carregado em camadas separadas quando clica em [OK]. O ficheiro national_monuments.gpx apenas contém sítios de interesse.

Note

Os dispositivos GPS permitem armazenar os dados em diferentes sistemas de coordenadas . Quando é feita a transferência do ficheiro GPX (a partir do seu dispositivo GPS ou de um sítio na internet) e de seguida carregado no QGIS, tenha atenção que os dados armazenados no ficheiro GPX usa WGS 84 (latitude/longitude). O QGIS tem em conta isso e é a especificação oficia do GPX. Veja http://www.topografix.com/GPX/1/1/.

GPSBabel

Uma vez que o QGIS usa ficheiros GPX você necessita de uma forma de converter os outros formatos de ficheiros GPS para GPX. Isto pode ser feito para vários formatos usando o programa gratuito GPSBabel, que está disponível em http://www.gpsbabel.org. Este programa também transfere os dados GPS entre o seu computador e o dispositivo GPS. O QGIS usa o GPSBabel para este tipo de coisas, portanto é recomendado que você o instale. Contudo, se apenas quer carregar dados GPS a partir de ficheiros GPX não irá necessita dele. A versão 1.2.3 do GPSBabel é conhecido por trabalhar com o QGIS, mas deverá conseguir usar versão mais recentes sem problemas.

Importando dados GOS

Para importar dados GPS a partir de um ficheiro que não é ficheiro GPX, pode usar a ferramenta Importar outro ficheiro na janela das Ferramentas GPS. Aqui selecciona o ficheiro que que importar (e o tipo de ficheiro), que tipo de elemento quer importar, onde quer armazenar o ficheiro GPX convertido e que nome da nova camada irá ter. Tenha atenção que nem todos os formatos de dados GPS irão suportar os três tipos de elementos, portanto para muitos formatos apenas poderá escolher entre um ou dois tipos.

Transferindo dados GPS a partir do dispositivo

O QGIS pode usar o GPSBabel para transferir dados directamente de um dispositivo GPS como camadas vectoriais. Para isso podemos usar o separador Transferir do GPS da janela de Ferramentas GPS (veja a Figure_GPS_2). Aqui, selecciona o tipo de dispositivo GPS, a porta que está ligado a (ou o usb se o seu GPS suporta-lo), o tipo de elemento que quer transferir, o ficheiro GPX onde quer armazenar os dados, e o nome da nova camada.

Figure GPS 2:

../../../_images/download.png

A ferramenta de transferência

O tipo de dispositivo que seleciona no menu do dispositivo GPS determina como o GPSBbabel tentará comunicar com o seu dispositivo GPS. Se nenhum dos tipos disponíveis não trabalha com o seu dispositivo GPS pode criar um novo tipo (veja secção Definindo novos tipos de dispositivos).

A porta pode ser um nome de ficheiro ou outro nome que o seu sistema operativo usa como referência a uma porta física no seu computador no qual o dispositivo GPS está ligado. Pode ser um simples USB, para dispositivos GPS com USB.

  • nix No Linux é algo do género como /dev/ttyS0 ou /dev/ttyS1.

  • win No Windows é COM1 ou COM2.

Quando clica em [OK] os dados serão transferidos a partir do dispositivo e aparecerá como uma camada no QGIS.

Uploading os dados GPS para o dispositivo

Pode também fazer upload dos dados directamente de uma camada vectorial no QGIS para um dispositivo GPS usando o separador Upload to GPS da janela de Ferramentas GPS. Para fazer isto necessita simplesmente de seleccione a camada que quer fazer o upload (que tem de ser uma camada GPX), o seu tipo de dispositivo GPS, e a porta (ou usb) a que está ligado. Como a ferramenta de transferência pode especificar o novo tipo de dispositivo se não estiver na lista de dispositivos.

Esta ferramenta é muito útil na combinação com as capacidades de edição vectorial do QGIS. Permite-nos carregar um mapa, criar sítios de interesse e rotas, e de seguida fazer um upload e usá-los no seus dispositivo GPS.

Definindo novos tipos de dispositivos

Existem vários diferentes tipos de dispositivos GPS. Os programadores QGIS não podem testá-los todos, portanto se tiver um que não funciona com nenhum tipo de dispositivo da lista das ferramentas Transferir do GPS e Upload do GPS você pode definir o seu próprio tipo de dispositivo. Você faz isto usando o editor de dispositivos GPS, onde pode começar clicando no botão [Editar dispositivos] nos separadores de transferência ou upload.

Para definir um novo dispositivo apenas clique no botão [Novo Dispositivo], introduza um nome, um comando de transferência e um comand de upload para o seu dispositivo, e clique no botão [Actualizar dispositivo]. O nome aparecerá na lista do menu de dispositivos na janela de upload e transferência, e pode ser qualquer cadeia de texto. O comando de transfeRência é o comando que é usado para transferir os dados a partir do dispositivo para um ficheiro GPX. Isto provavelmente será um comando GPSBabel, mas pode usar qualquer outra linha de comando para criar um ficheiro GPX. O QGIS irá substituir as palavras-chaves %type, %in, e %out quando correr o comando.

%type será substituído por -w se está a transferir sítios de interesse, -r se está a transferir rotas e -t se está a transferir trilhos. Estes são as opções da linha de comandos que informam o GPSBabel que tipo de elemento irá transferir.

%in será substituído por o nome da porta que escolheu na janela de transferência e o %out será substituído pelo nome que escolheu para o ficheiro GPX dos dados transferidos onde serão armazenados. Portanto se criar um tipo de dispositivo com o comando de transferência gpsbabel %type -i garmin -o gpx %in %out (isto actualmente é o comando de transferência para o tipos de dispositivo pré-definido ‘Garmin Serial’) e de seguida use-o para trasnferir os sítios de interesse a partir da porta /dev/ttyS0``para o ficheiro ``output.gpx, o QGIS irá substituir as palavras-chave e correrá o comando gpsbabel -w -i garmin -o gpx /dev/ttyS0 output.gpx.

O comando de upload é o comando que é usado para fazer upload de dados para o dispositivo. As mesmas palavras-chave são usadas, mas %in é agora substituída pelo o nome do ficheiro GPX para a camada que vai ser feita um upload, e %out é substituída pelo o nome da porta.

Pode aprender mais sobre o GPSBabel e as suas opções de linhas de comandos em http://www.gpsbabel.org.

Após ter criado um novo tipo de dispositivo irá aparecer na lista de dispositivos para as ferramentas de transferência e upload.

Transferência de pontos/trilhos a partir de unidades GPS

Como está descrito em secções anteriores do QGIS ele usa o GPSBabel para transferir pontos/trilhos directamente para o projecto. O QGIS abre uma caixa com o perfil pré-definido para transferir a partir de dispositivos Garmin. Infelizmente existe um erro que não permite criar outros perfis, portanto por agora só pode transferir directamente via USB com aparelhos Garmin usando as Ferramentas GPS.

Garmin GPSMAP 60cs

MS Windows

Instale os controladores USB do Garmin a partir do http://www8.garmin.com/support/download_details.jsp?id=591

Ligue o aparelho. Abra as Ferramentas GPS e use type=garmin serial e port=usb: Preencha os campos Nome da camada e Ficheiro de saída. Poderá ter problemas algumas vezes a guardar numa pasta, usando algo como c:\temp funcionará.

Ubuntu/Mint GNU/Linux

É preciso ter em conta as permissões do dispositivo, como é descrito em https://wiki.openstreetmap.org/wiki/USB_Garmin_on_GNU/Linux. Pode tentar criar um ficheiro /etc/udev/rules.d/51-garmin.rules contendo esta regra

ATTRS{idVendor}=="091e", ATTRS{idProduct}=="0003", MODE="666"

Depois disto é necessário ter a certeza que o módulo kernel do garmin_gps não está carregado

rmmod garmin_gps

e de seguida pode usar as Ferramentas GPS. Infelizmente, parece existir um bug #7182 e normalmente o QGIS pára várias vezes antes da operação trabalhar bem.

BTGP-38KM datalogger (apenas com Bluetooth)

MS Windows

O erro atrás referido não permite que possa transferir os dados a partir do QGIS, por isso é necessário usar o GPSBabel a partir da linha de comandos ou usá-lo através da sua interfac. O comando que o executa é

gpsbabel -t -i skytraq,baud=9600,initbaud=9600 -f COM9 -o gpx -F C:/GPX/aaa.gpx

Ubuntu/Mint GNU/Linux

Use o mesmo comando (ou configurações se usa o GUI do GPSBabel) como no Windows. No Linux aparecerá uma mensagem como

skytraq: Too many read errors on serial port

É uma questão de desligá-lo e ligá-lo no datalogger e voltar a tentar.

BlueMax GPS-4044 datalogger (com BT e USB)

MS Windows

Note

É necessário instalar os controladores antes de usar o Windows 7. Veja o site do fabricante para a transferência correcta.

Transferindo com o GPSBabel, com o USB e BT retorna sempre um erro como

gpsbabel -t -i mtk -f COM12 -o gpx -F C:/temp/test.gpx
mtk_logger: Can't create temporary file data.bin
Error running gpsbabel: Process exited unsucessfully with code 1

Ubuntu/Mint GNU/Linux

Com USB

Após ter ligado o cabo use o comando dmesg para perceber que porta está a ser usada, por exemplo /dev/ttyACM3. De seguida como é habitual use o GPSBabel a partir do CLI ou GUI

gpsbabel -t -i mtk -f /dev/ttyACM3 -o gpx -F /home/user/bluemax.gpx

Com Bluetooth

Use o Gestor de Dispositivos Blueman para emparelhar os dispositivos e torná-los disponíveis através do sistema de portas, e de seguida corra o GPSBabel

gpsbabel -t -i mtk -f /dev/rfcomm0 -o gpx -F /home/user/bluemax_bt.gpx