Outdated version of the documentation. Find the latest one here.

.

Gerenciador do histórico

O histórico do processamento

Cada vez que executa um algoritmo, a informação do processo é armazenado no gerenciador do histórico. Juntamente com os parâmetros usados, a data e o tempo de execução são também salvos.

Dessa forma, é fácil rastrear e controlar todo o trabalho que tem sido desenvolvido utilizando a estrutura de processamento e facilmente reproduzi-lo.

O gerenciador do histórico é um conjunto de entradas de registro agrupados de acordo com sua data de execução, tornando-o mais fácil de encontrar informações sobre um algoritmo executado a qualquer momento particular.

Figure Processing 30:

../../../_images/history2.png

Histórico win

A informação do processo é mantida como uma expressão de linha de comandos, mesmo se o algoritmo seja lançado a partir da barra de ferramentas. Isto permite ser útil para aqueles que querem aprender como se usa a interface da linha de comandos, uma vez que podem chamar o algorítimo usando a barra de ferramentas e verificar o gerenciador do histórico para ver como o mesmo algorítimo pode ser chamado a partir da linha de comandos.

Além de navegar nas entradas no registro, você também pode re-executar os processos, basta um duplo clique sobre a entrada correspondente.

Junto com a execuções do algoritmo de gravação, a estrutura de processamento se comunica com o usuário por meio de outros grupos de registro, a saber Erros, Advertências e Informações. No caso de algo não está funcionando corretamente, olhando para o Erros poderá ajudá-lo a ver o que está acontecendo. Se você entrar em contato com um desenvolvedor para relatar um bug ou erro, a informação nesse grupo vai ser muito útil para ele ou para ele descobrir o que está acontecendo de errado.

Os algoritmos de terceiros normalmente são executados chamando suas interfaces de linha de comando, que se comunicam com o usuário através do terminal. Embora o terminal não seja mostrado, um despejo completo do que é armazenado no grupo Informações cada vez que você executar um desses algoritmos. Se, por exemplo, você está tendo problemas executando um algoritmo SAGA, procure uma entrada chamada ‘execução do SAGA no terminal de saída’ para verificar todas as mensagens geradas pelo SAGA e tentar descobrir onde está o problema.

Alguns algoritmos, mesmo se eles produzirem um resultado com os dados de entrada fornecidos, pode adicionar comentários ou informações adicionais ao bloco Atenção se detectar possíveis problemas com os dados, a fim de avisá-lo. Certifique-se de verificar essas mensagens se você está tendo resultados inesperados.