4. Orientações para a Tradução

Este manual tem como objetivo ajudar o tradutor. Em primeiro lugar é explicado em termos técnicos como é realizado o processo de tradução. Mais tarde o processo de tradução é explicado a partir de um documento rst Inglês, que se encontra traduzido para Holandês. Finalmente é disponibilizado um sumário de Regras de tradução.

Nota

Embora estas orientações se concentrem na documentação QGIS, os métodos e as regras mencionadas abaixo também são utilizadas para tradução de aplicações QGIS e sites da internet.

4.1. Processo de tradução

A Documentação do QGIS é escrita em Inglês com ficheiros .rst. De forma a fornecer as traduções:

  1. Um script pré-programado cria os ficheiros de tradução com a extensão .po para o idioma Inglês na pasta /QGIS-Documentation/i18n/en.

  2. Estes «originais» são copiados pelo script para as pastas i18n dos outros idiomas.

  3. As frases nos ficheiros .po são enviadas para a plataforma web Transifex, e disponibilizadas aos tradutores que podem começar a traduzir do inglês para o seu idioma com o editor.

  4. No final do dia, um script retira todas as traduções validadas

  5. Na próxima compilação da documentação (que ocorre pelo menos uma vez por dia), um script reutiliza as frases para criar a saída traduzida

  6. Após um documento rst ser atualizado, é criado um novo ficheiro .po na parte em inglês. O conteúdo deste novo ficheiro será unido aos ficheiros .po existentes para cada língua. Isto significa que quando uma nova linha é adicionada a um documento .rst que já foi traduzido, apenas as frases novas/atualizadas são adicionadas ao ficheiro traduzido .po e precisarão ser traduzidas. A quantidade de traduções que precisarão ser atualizadas nas próximas versões do QGIS serão relativamente pequenas.

Nota

O processo acima é o mesmo seguido para traduzir o site QGIS, QGIS Desktop e QGIS Server. A diferença com as aplicações é que ao invés de .po files, todas as strings traduzíveis no .py, .cpp, .yaml e outros… ficheiros que moldam a aplicação são enviados e extraídos do transifex como um único ficheiro .ts.

Atualmente, são usadas duas ferramentas diferentes para tradução no QGIS:

  • A ` Platforma web Transifex<https://www.transifex.com/>`_, é a forma mais fácil e recomendada de traduzir QGIS, faz de forma transparente todo o processo acima descrito e extraí todos os textos traduzíveis em um só lugar para o tradutor. Basta escolher os ficheiros que você quer traduzir. Os ficheiros traduzidos são armazenados na plataforma até que outra versão seja carregada.

  • Qt Linguist, a Qt development tool, requires the translator to pull locally the .po (or .ts) files from the source code, translate and then push back.

Note que qualquer que seja a ferramenta que você escolher, as regras de tradução são as mesmas.

4.2. Traduzir um ficheiro

Para explicar como funciona a tradução, iremos usar o módulo do mapa de densidade como exemplo. Neste exemplo iremos traduzir de Inglês para Holândes, mas irá ser praticamente a mesma coisa para os outros documentos em todos os idiomas.

A fonte do documento pode ser encontrada aqui:

QGIS-Documentation/source/docs/user_manual/plugins/plugins_heatmap.rst

Portanto porque escolhi este documento?

  1. Também inclui imagens, capturas, cabeçalhos, referências e substituições.

  2. Eu escrevi isto, e assim, é mais fácil para mim, traduzir ;-)

O processo de compilação cria um ficheiro em Inglês .po que pode ser encontrado aqui:

QGIS-Documentation/i18n/en/LC_MESSAGES/docs/user_manual/plugins/plugins_heatmap.po

O ficheiro .po equivalente em holandês (basicamente uma cópia) pode ser encontrado aqui:

QGIS-Documentation/i18n/nl/LC_MESSAGES/docs/user_manual/plugins/plugins_heatmap.po

Junto deste ficheiro, verá um pequeno ficheiro .mo que indica que ele ainda não possui nenhuma tradução.

4.2.1. Tradução no Transifex

Para traduzir utilizando o Transifex, você precisa de:

  1. create an account on Transifex and join the QGIS project.

  2. Once you are part of a language team, click on the corresponding project (in this case QGIS Documentation). A list of available languages with their ratio of translation is displayed.

    ../../_images/transifex_choose_language.png

    Fig. 4.1 Selecione o idioma para a tradução no menu Transifex

  3. Passe o cursor sobre o seu idioma e clique em qualquer um dos dois:

    • View resources: translatable .po files with their ratio of translation, number of strings and some more metadata are now displayed.

    • or Translate: opens the interface of translation with all the available .po files

  4. Identify the file you’d like to translate (in our case we are looking for the docs_user-manual_plugins_plugins-heatmap, the heatmap plugin file) or any unfinished file and click on it: strings in the files are loaded and you can use the interface to filter, translate, suggest translation…

    Dica

    For the documentation or the website, clicking the Fix me link in the footer of a page brings you directly to its corresponding translation page in Transifex.

  5. All you need to do is select each text and translate following the guidelines.

Para mais informações sobre a utilização do Editor Web Transifex, aceda a https://docs.transifex.com/translation/translating-with-the-web-editor.

4.2.2. Traduções no Qt Linguist

Com o Qt Linguist, irá precisar de:

  1. manually grab the .po or .ts file(s). This can be achieved by downloading the file(s) either from Transifex platform or from the i18n/$language folder of the source repository (in GitHub),

  2. proceed to the translation locally

  3. upload the modified files to their sources (Transifex or GitHub).

While downloading and uploading translatable files can be done with Transifex, it’s not advised to use this process. Since there’s no versioning system on Transifex, the file you upload will simply replace the existing one and potentially overwrite any modification made by others on the platform in the meantime.

Quando abre o ficheiro no Qt Linguist pela primeira vez irá ver a seguinte janela:

../../_images/linguist_choose_language.png

Fig. 4.2 Selecione o idioma para a tradução no menu linguist

O idioma Destino deverá ser preenchido correctamente. O idioma de Origem pode ser deixado como o idioma POSIX e País/Região em Qualquer País.

Quando pressiona o botão OK o Qt Linguist é preenchido com frases e pode começar a tradução, de acordo com a figura abaixo Figure_translation_menu.

../../_images/linguist_menu.png

Fig. 4.3 Traduza usando o menu linguist

No menu poderá ver os seguintes botões que devem ser usados.

  • linguist_done_next O botão «Translation Done Next» é o mais importante. Se o item necessita de tradução, introduza a respetiva tradução no campo de texto, depois clique neste botão. Se o item não necessita de tradução, apenas deixe-o vazio e clique também neste botão, que indica que o item está concluído e assim pode continuar para o próximo.

  • linguist_previous O Botão Anterior, pode ser usado para ir para um item anterior de tradução.

  • linguist_next O Botão Seguinte, pode ser usado para ir para o próximo item de tradução.

  • linguist_next_todo O Botão Seguinte A Fazer, salta para o primeiro item que ainda precisa de tradução. É útil quando o documento original foi mudado e apenas algumas instruções novas/alteradas necessitam de ser traduzidas.

  • linguist_previous_todo O Botão Anterior A Fazer, faz uma procura para trás e salta para o primeiro item de tradução e verifica se necessita de tradução.

Para mais informações sobre o uso do Qt Linguist, consulte https://doc-snapshots.qt.io/qt5-5.12/linguist-translators.html

Aviso

If you want to download content to translate from the source repository, never do this in the master branch. For translations there are always translation branches available, once a document is fully updated in English for a certain version. As an example, to translate the manual of QGIS 2.8, you have to use the manual_en_v2.8 branch.

4.2.3. Traduzir o manual

Agora iremos começar a traduzir o manual do plugin_heatmap!

Traduzir a maioria das frases deve ser simples. Durante esta sessão de tradução iremos indicar (no ficheiro rst) quais as partes que necessitam de tradução especial.

De seguida visualizamos uma frase interessante para traduzir:

The |heatmap| :sup:`Heatmap` plugin allows to create a heatmap from a
point vector map. A heatmap is a raster map showing the density or
magnitude of point related information. From the result "hotspots" can
easily be identified.

Esta instrução contem duas instruções rst:

  1. |heatmap| as palavras entre | são substituições e estas nunca devem ser traduzidas! Isto será substituido pelo ícone do módulo de densidade!

  2. :sup:`Heatmap`, a expressão :sup: é uma expressão de superposição e imprime o seguinte texto um pouco mais alto. Isso é utilizado para mostrar os textos pop-up que aparecem quando o rato passa sobre o item da barra de ferramentas e isso pode ser diferente quando é realmente traduzido na aplicação do QGIS. No caso holandês não é!

Todos os outros textos nesta instrução podem ser traduzidos!

O próximo item para tradução contém a expressão :ref:, que é normalmente utilizada para se referir a outra seção no manual! O texto que segue a expressão :ref: nunca deve ser mudado, pois é uma identificação única!

First this core plugin needs to be activated using the Plugin Manager
(see Section :ref:`load_core_plugin`). After activation the heatmap icon
|heatmap| can be found in the Raster Toolbar.

In this case load_core_plugin is a unique reference identifier placed before an rst item that has a caption. The ref statement will be replaced with the text of the header and turned into a hyperlink. When the header this reference is referring to is translated, all references to this header will be automatically translated as well.

O próximo item contém a etiqueta rst :menuselection: seguido do texto efetivamente exibido no menu da aplicação QGIS, isto deve ser traduzido na aplicação e portando deverá ser alterado quando for o caso.

Select from menu :menuselection:`View --> Toolbars --> Raster` to activate
the Raster Toolbar when it is not yet activated.

Acima, o item «Ver –>» está atualmente traduzido para «Beeld –>» porque esta é a tradução usada para Holandês localizada na aplicação QGIS.

Um pouco mais à frente nós encontramos um item de tradução um pouco mais difícil:

The |heatmap| :sup:`Heatmap` tool button starts the Dialog of the Heatmap
plugin (see figure_heatmap_settings_).

It holds a reference to a figure figure_heatmap_settings_, and like a reference to a section this reference should not be changed!! The reference definition from the rst-document is not included in the .po file and can therefore not be changed. This means the reference to figures can not be translated. When HTML is created you will see figure_heatmap_settings. When a PDF document is created figure_heatmap_settings_ is replaced with a figure number.

O próximo item de tradução com atributos rst é o seguinte item:

**Input Point dialog**: Provides a selection of loaded point vector maps.

Não remova os asteriscos na linha acima. Irá mostrar o texto a negrito. O próprio texto é geralmente incluído no próprio menu e pode ser traduzido na aplicação.

O seguinte item de tradução contém a etiqueta :guilabel: rst.

When the |checkbox| :guilabel:`Advanced` checkbox is checked it will
give access to additional advanced options.

O texto Advanced da tag quilabel pode ser traduzida no QIS Desktop e provavelmente precisa ser modificada!

O seguinte item de tradução contém ``aeroportos``. As aspas são usadas para dar ao texto outro tipo de fonte de texto. Neste caso é um valor literal e não necessita de tradução.

For the following example, we will use the ``airports`` vector point
layer from the QGIS sample dataset (see :ref:`label_sampledata`).
Another excellent QGIS tutorial on making heatmaps can be found on
`https://www.qgistutorials.com
<https://www.qgistutorials.com/en/docs/creating_heatmaps.html>`_.

Este item também inclui uma hiperligação com um url e uma apresentação externa. O url deverá ser deixado intacto, poderá alterar o texto externo https://www.qgistutorials.com que é visível ao leitor. Nunca remova o underscore no fim da hiperligação pois é a parte essencial!!

4.2.4. Resumo das Regras para a tradução

  1. Não altere o texto entre dois caracteres | como «|bronze|», |checkbox|, |labels|, |selectString|, |addLayer|, …. Estes são caracteres especiais usados para substituir imagens

  2. Não altere as referências que começam com um etiqueta :ref: ou :file:

  3. Não altere as referências que acabam com um underscore como figure_labels_1_

  4. Não altere o url das hiperligações, mas pode mudar a descrição externa. Deixe o underscore no fim da hiperligação, sem espaço adicional («>”_»)

  5. Altere os textos que seguem as tags :index:, :sup:, :guilabel: e``:menuselection:``. Confira como é traduzida no QGIS Desktop. Não altere o tag.

  6. O texto entre duas estrelas e duas aspas muitas vezes indicam valores ou nomes de campos. Algumas vezes precisam de tradução outras não.

  7. Esteja atento para utilizar exactamente os mesmos (números de) caracteres especiais do texto original, tais como `, ``, *, **, ::. Isto contribui para a apresentação das informações fornecidas

  8. Não inicie nem finalize um texto com caracteres especiais ou etiquetas com espaço

  9. Não acabe as cadeias de texto traduzidas com um novo parágrafo, senão o texto não irá ficar traduzido durante a conversão para html.

Siga as regras apresentadas em cima e o documento traduzido irá ficar muito bom!

Para qualquer questão, por favor contacta a QGIS Community Team ou a Equipa de Tradução QGIS.