Outdated version of the documentation. Find the latest one here.

.

The SEXTANTE Commander

SEXTANTE includes a practical tool that allows you to run algorithms without having to use the toolbox, but just by typing the name of the algorithm you want to run.

This tool is known as the SEXTANTE Commander, and it is just a simple text box with autocompletion where you type the command you want to run.

Figure SEXTANTE 28:

../../../_images/commander1.png

The SEXTANTE Commander win

The Commander is started from the Analysis menu or, more practically, by pressing Shift + Ctrl + M (you can change that default keyboard shortcut in the QGIS configuration, if you prefer a different one). Apart from executing SEXTANTE algorithms, the Commander gives you access to most of the functionality in QGIS, which means that it gives you a practical and efficient way of running QGIS tasks and allows you to control QGIS with reduced usage of buttons and menus.

Além disso, o comando é configurável, assim você pode adicionar seus comandos personalizados e tê-los apenas a algumas teclas de distância, tornando-se uma ferramenta poderosa para ajudá-lo a se tornar mais produtivo no seu trabalho diário com QGIS.

Comandos disponíveis

Os comandos disponíveis no Comando entram nas seguintes categorias:

  • SEXTANTE algorithms. These are shown as SEXTANTE algorithm: <name of the algorithm>.
  • Ítens do Menu. Estes são mostrados como item de menu:<menu texto entrada>. Todos os itens de menus disponíveis a partir da interface do QGIS estão disponíveis, mesmo que eles estejam incluídos em um submenu.

  • Funções Python. Você pode criar funções Python curtas que serão depois incluídas na lista de comandos disponíveis. Elas são mostradas como Função: <nome da função>.

Para executar qualquer um dos acima, basta começar a digitar e, em seguida, selecione o elemento correspondente da lista de comandos disponíveis que aparece depois de filtrar toda a lista de comandos com o texto que você digitou.

No caso de chamar uma função Python, pode selecionar uma entrada da lista, que tem o prefixo de Função: (para a instância, Função: removeall), ou apenas escreva diretamente o nome da função (``removeall no exemplo anterior). Não existe necessidade de adicionar parêntesis após o nome da função.

Criando funções personalizadas

As funções personalizadas são adicionadas ao introduzir o código Python correspondente no arquivo commands.py que pode ser encontrado .qgis/sextante/commander directory na pasta do usuário. É apenas um arquivo Python simples onde pode adicionar as funções que necessita.

O arquivo é criado com alguns exemplo funciona a primeira vez que você abrir o Comandante. Se você ainda não lançou o comandante, no entanto, você pode criar o arquivo você mesmo. Para editar o arquivo de comandos, utilize o seu editor de texto favorito. Você também pode usar um built-in editor chamando o comando edição do Comando. Ele vai abrir o editor com o arquivo de comandos, e você pode editá-lo diretamente e, em seguida, salvar as alterações.

Por exemplo, pode adicionar a seguinte função, que remove todas as camadas:

from qgis.gui import *

def removeall():
    mapreg = QgsMapLayerRegistry.instance()
    mapreg.removeAllMapLayers()

Depois de adicionar a função, ele estará disponível no Comando, e você pode chamá-lo digitando removeall. Não há necessidade de fazer nada além de escrever a própria função.

As funções podem receber parâmetros. Adicionar *args para a sua definição de função para receber argumentos. Ao chamar a função do Comando, os parâmetros têm de ser passados ​​separados por espaços.

Aqui está um exemplo de uma função que carrega uma camada e que tome como parâmetro o nome do arquivo da camada para carregar.

import sextante

def load(*args):
  sextante.load(args[0])

Se você quiser carregar a camada em /home/myuser/points.shp, tipo carregue /home/myuser/points.shp na caixa de texto comando.