Caixa de ferramentas SEXTANTE

Introdução

A Caixa de ferramentas é o principal elemento da GUI SEXTANTE, é o elemento que provavelmente você mais usará em seus projetos. Ela mostra uma lista com todos os algoritmos disponíveis, agrupados em blocos diferentes, é o principal ponto de acesso para executá-los em processos unitários ou em lote, ou seja, envolvendo várias execuções de um mesmo algoritmo em diferentes conjuntos de entradas.

Figure SEXTANTE 5:

../../../_images/toolbox.png

SEXTANTE Toolbox win

The toolbox contains all the algorithms available, divided into groups. Each group represents a so-called ‘algorithm provider’, which is a set of algorithms coming from the same source, for instance, from a third-party application with geoprocessing capabilities. Some of this groups represent algorithms from one of such third-party applications (like SAGA, GRASS or R), while other contain algorithms directly coded along with SEXTANTE elements, not relying on any additional software. Currently, these providers all reuse code from already existing QGIS plugins (more specifically, from the fTools vector library shiped along with QGIS and the contributed mmqgis plugin that you can install using the Plugin Manager), making them more useful, since they can be executed from elements such as the modeler or the batch processing interface, which we will soon describe.

Additionally, two more providers can be found, namely ‘Models’ and ‘Scripts’. This providers include user-created algorithms, and allow you to define your own workflows and processing tasks. We will devote a full section to them a bit later.

Na parte superior da caixa de ferramentas, você pode encontrar uma caixa de texto. Para reduzir o número de algoritmos mostrados na caixa de ferramentas e tornar sua busca mais fácil, você pode inserir qualquer palavra ou frase na caixa de texto referente ao algoritimo desejado. Observe que, enquanto você digita, o número de algoritmos na caixa de ferramentas é reduzido a apenas aqueles que contêm o texto que foi introduzido.

Para executar um algoritmo, basta clicar duas vezes sobre o seu nome na caixa de ferramentas.

Janela de algoritmos

Once you double-click on the name of the algorithm that you want to execute, a dialog similar to the next one is shown (in this case, the dialog corresponds to the SAGA ‘Convergence index’ algorithm).

Figure SEXTANTE 6:

../../../_images/parameters_dialog.png

Parameters Dialog win

Esta janela é usada para definir os valores de entrada que o algoritmo precisa para ser executado. Ela mostra uma tabela onde os valores de entrada e os parâmetros de configuração estão a ser definidos. Obviamente que a janela tem um teor diferente de acordo com os requisitos do algoritmo a ser executado. No lado esquerdo, o nome do parâmetro é mostrado. No lado direito o valor do parâmetro pode ser definido.

Apesar do número e tipo de parâmetros dependerem das características do algoritmo, a estrutura é semelhante para todos eles. Os parâmetros que se encontram na janela podem ser de um dos tipos que se seguem.

  • Camada raster, para selecionar em uma lista de todas as camadas (atualmente abertas) no QGIS. O seletor contém também um botão em seu lado direito, para permitir que você selecione arquivos de camadas atualmente não carregadas no QGIS.

  • Camada vetorial, para selecionar em uma lista de todas as camadas carregadas no QGIS. As camadas não carregadas no QGIS podem ser selecionadas, bem como no caso de camadas raster, porém apenas se o algoritmo não necessitar da seleção de um campo a partir da tabela de atributos da camada. Neste caso, apenas as camadas abertas podem ser selecionadas, para recuperar os campos da tabela em uma lista.

    Você verá um botão seletor para cada camada vetorial. Se o algoritmo não necessita de várias delas, irá ser capaz de ativar apenas uma. Se o botão correspondente a um vetor de entrada é alterado, o algoritmo será executado interativamente em cada uma de suas características. Vamos ver mais sobre este tipo de execução, no final desta seção.

  • A table, to select from a list of all the ones available in QGIS. Non-spatial tables are loaded into QGIS like vector layers, and in fact they are treated as such by the program. Currently, the list of available tables that you will see when executing a SEXTANTE algorithm that needs one of them is restricted to tables coming from files in DBase (.dbf) or Comma-Separated Values (.csv) formats.

  • Opção para escolher em uma lista de seleção de opções possíveis.

  • Valor numérico, a ser introduzido na caixa de texto. Você vai encontrar um botão ao seu lado. Clicando sobre ele, você verá uma caixa que permite a digitação de uma expressão matemática, de modo que você pode usá-la como uma calculadora à mão. Algumas variáveis ​​úteis relacionadas com dados carregados no QGIS podem ser adicionado à sua expressão, de modo a permitir selecionar um valor derivado de qualquer uma destas variáveis​​, tais como a cellsize (resolução espacial) de uma camada ou a coordenada mais setentrional de outra.

Figure SEXTANTE 7:

../../../_images/number_selector.png

Number Selector win

  • Faixa de valores, com valores mínimo e máximo a ser introduzido em duas caixas de texto.

  • Sequência de texto, a ser introduzido em uma caixa de texto.

  • Campo, para escolher a tabela de atributos de uma camada vetorial ou uma tabela selecionando algum parâmetro.

  • A Coordinate Reference System (CRS). You can type the EPSG code directly in the text box, or select it from the CRS selection dialog that appear when you click on the button on the right-hand size

  • A extent, to be entered by four number representing its xmin, xmax, ymin, ymax limits. Clicking on the button on the right-hand side of the value selector, a pop-up menu will appear, giving you two option: to select the value from a layer or the current canvas extent, or to define it by dragging directly onto the map canvas.

    Figure SEXTANTE 8

    ../../../_images/extent.png

    SEXTANTE Extent win

    Se selecionar a primeira opção, você verá uma janela como a seguinte.

    Figure SEXTANTE 9

    ../../../_images/extent_list.png

    SEXTANTE Extent List win

    Se a opção selecionada for a segunda, a janela de parâmetros vai esconder-se, portanto, você pode clicar e arrastar na tela. Depois de ter definido o retângulo selecionador, a janela vai reaparecer, contendo os valores na caixa de texto de extensão.

    Figure SEXTANTE 10:

    ../../../_images/extent_drag.png

    Extent Drag win

  • Lista de elementos (camadas raster, vetoriais ou tabelas), para selecionar a partir da lista dos elementos disponíveis no QGIS. Para fazer a seleção, clique no pequeno botão no lado esquerdo da linha que corresponde a uma janela como a seguinte.

    Figure SEXTANTE 11:

    ../../../_images/multiple_selection.png

    Multiple Selection win

  • Pequena tabela para ser editada pelo usuário. Estas tabelas são usadas ​​para definir os parâmetros de procedimentos como pesquisa, convolução, entre outros em tabelas.

    Clique no botão à direita para ver a tabela e editar os seus valores.

    Figure SEXTANTE 12:

    ../../../_images/fixed_table.png

    Fixed Table win

    Dependendo do algoritmo, o número de linhas pode ser modificado ou não, usando os botões ao lado direito da janela.

You will find a [Help] button in the lower part of the parameters dialog. If a help file is available, it will be shown, giving you more information about the algorithms and detailed descriptions of what each parameter does. Unfortunately, most algorithms lack good documentation, but if you feel like contributing to the project, this would be a good place to start.

Nota sobre projeções

SEXTANTE — and also most of the external applications whose algorithms are available from SEXTANTE — does not perform any reprojection on input layers and assumes that all of them are already in a common coordinate system and ready to be analized. Whenever you use more than one layer as input to an algorithm, whether vector or raster, it is up to you to make sure that they are all in the same coordinate system.

Note that, due to QGIS’s ‘on-the-fly’ reprojecting capabilities, although two layers might seem to overlap and match, that might not be true if their original coordinates are used without reprojecting them onto a common coordinate system. That reprojection should be done manually and then use the resulting files as input to SEXTANTE. Also note that the reprojection process can be performed with SEXTANTE, which incorporates tools to do so.

Objetos de dados gerados por algoritmos do SEXTANTE

Os objetos de dados gerados pelo SEXTANTE podem ser de qualquer um dos tipos seguintes:

  • Camada raster

  • Camada vetorial

  • Tabela de dados

  • Arquivo HTML (usado para texto e resultados gráficos)

Todos eles são salvos em arquivos no computador (não existem resultados que sejam guardados na memória), e a janela de parâmetros irá conter uma caixa de texto correspondente a cada uma dessas saídas, onde você pode digitar o caminho da pasta de saída para salvá-la. Um caminho da pasta de saída contém as informações necessárias para salvar o objeto resultante em algum lugar. No caso mais usual, você vai salvá-lo em um arquivo, mas a arquitetura do SEXTANTE permite qualquer outra forma de armazenámento. Por exemplo, uma camada do tipo vetorial pode ser armazenada em um banco de dados ou mesmo enviada para um servidor remoto usando um serviço WFS-T. Embora procedimentos como estes ainda não estão implementados, o SEXTANTE já está preparado para lidar com eles, e esperamos adicionar suporte a novos tipos de armazenamento de saída em algum dos próximos recursos.

Para selecionar um caminho de saída, basta clicar no botão ao lado direito da caixa de texto. Isso vai abrir uma janela para salvar o arquivo, onde você pode selecionar o caminho desejado para o arquivo. As extensões de arquivos suportados são exibidos no seletor de formato de arquivo da caixa de diálogo, dependendo do tipo de produto e do algoritmo.

The format of the output is defined by the filename extension. The supported formats depend on the ones supported by the algorithm itself. To select a format, just select the corresponding file extension (or add it if you are directly typing the filepath instead). If the extension of the filepath you entered does not match any of the supported ones, a default extension (usually .dbf for tables, .tif for raster layers and .shp for vector ones) will be appended to the filepath and the file format corresponding to that extension will be used to save the layer or table.

If you do not enter any filename, the result will be saved as a temporary file and in the corresponding default file format, and will be deleted once you exit QGIS (take care with that in case you save your project and it contains temporary layers).

You can set a default folder for output data objects. Go to the configuration dialog (you can open it from the SEXTANTE menu), and in the General group you will find a parameter named Output folder. This output folder is used as the default path in case you type just a filename with no path (i.e. myfile.shp) when executing an algorithm.

Apart from raster layers and tables, SEXTANTE also generates graphics and texts as HTML files. These results are shown at the end of the algorithm execution in a new dialog. This dialog will keep the results produced by SEXTANTE during the current session, and can be shown at any time by selecting in menu SEXTANTE ‣ SEXTANTE results viewer.

Algumas aplicações externas podem ter arquivos (sem restrições de extensão particulares) como saída, eles podem não pertencer a nenhuma das categorias acima. Esses arquivos de saída não serão processados ​​pelo QGIS, pois na maioria das vezes correspondem a formatos de arquivos ou elementos não suportados pelo QGIS. Este é, por exemplo, o caso com arquivos LAS usadas para dados LiDAR. Os arquivos são criados, mas você não vai ver nada de novo na área de trabalho do QGIS.

Para todos os outros tipos de saídas, você vai encontrar uma caixa de seleção que pode ser usada para informar ao SEXTANTE se você deseja ou não que o arquivo de saída seja inserido no projeto.

O SEXTANTE não suporta saídas opcionais, ou seja sempre que um algoritmo for executado, será produzido algo, entretanto você pode desmarcar a caixa de seleção correspondente, caso não esteja interessado em determinado produto, o que faz salvar os resultados em um arquivo temporário (que será excluído uma vez que você sair do QGIS)

Configurando o SEXTANTE

Como já foi mencionado, o menu de configuração permite o acesso a uma nova janela onde é possível configurar como o SEXTANTE funcionará. Os parâmetros de configuração são estruturados em blocos separados que você pode selecionar no lado esquerdo da janela.

Along with the aforementioned Output folder entry, the General block contains parameters for setting the default rendering style for SEXTANTE layers (that is, layers generated by using algorithms from any of the SEXTANTE components). Just create the style you want using QGIS, save it to a file, and then enter the path to that file in the settings so SEXTANTE can use it. Whenever a layer is loaded by SEXTANTE and added to the QGIS canvas, it will be rendered with that style.

Rendering stlyes can be configured individually for each algorithm and each one of its outputs. Just right-click on the name of the algorithm in the toolbox and select Edit rendering styles. You will see a dialog like the one shown next.

Figure SEXTANTE 13:

../../../_images/rendering_styles.png

Rendering Styles win

Select the style file (.qml) that you want for each output and press [OK].

Other configuration parameters in the General group are explained below:

  • Use filename as layer name. The name of each resulting layer created by SEXTANTE is defined by the algorithm generating it. In some cases, a fixed name might be used, that meaning that the same name will be used, no matter which input layer is used. In other cases, the name might depend on the name of the input layer or some of the parameters used to run the algorithm. If this checkbox is checked, the name will be taken from the output filename instead. Notice, that, if the output is saved to a temporary file, the filename of this temporary file is usually long and meaningless one intended to avoid collision with other already existing filenames.
  • Use only selected features. If this option is selected, whenever a vector layer is used as input for an algorithm, only its selected features will be used. If the layer has no selected features, all of them will be used.

Apart from the General block in the settings dialog, you will also find one for each algorithm provider. They contain an Activate item that you can use to make algorithms appear or not in the toolbox. Also, some algorithm providers have their own configuration items, that we will explain later when covering particular algorithm providers.